Últimas notícias
Home / Notícias / Curitiba / Preso “Bruxo” que ameaçava tornar público ‘escândalos’ de figuras conhecidas do Paraná

Preso “Bruxo” que ameaçava tornar público ‘escândalos’ de figuras conhecidas do Paraná

Operação batizada de Lomax cumpriu mandados de prisão em Curitiba e na região metropolitana. Bruxo Chick Jeitoso vai ficar preso por cinco dias, podendo ter prorrogação de prazo

Bruxo Chick Jeitoso vai ficar preso por cinco dias, podendo ter prorrogação de prazo. Foto: Reprodução

Conhecido por fazer previsões sobre diversos âmbitos no Paraná, o Bruxo Chik Jeitoso, preso na manhã desta terça-feira (20) pelo Departamento de Inteligência do Estado do Paraná (Diep), ameaçava tornar público ‘escândalos’ de figuras públicas. Ele e o advogado Marcelo Araújo, que já foi secretário municipal de trânsito da gestão Beto Richa, também foi preso na operação. Segundo a polícia, os dois agiam em conjunto extorquindo empresários e vítimas, ameaçando divulgar informações nas redes sociais.

A operação, batizada como Lomax, cumpriu mandados de prisão em Curitiba e na região metropolitana. Os dois homens estariam pedindo R$ 5 milhões para que as acusações feitas fossem retiradas das redes sociais. Cerca de 20 policiais do Diep participam da ação policial.

Investigação

A investigação, conduzida pelo delegado Renan Barbosa Lopes Ferreira, aponta que a extorsão acontecia por meio de um Boletim de Ocorrência (BO) confeccionado pelas supostas vítimas. “Conseguimos constatar, graças a gravação de um advogado das vítimas, a participação desse acordo ilegal, sob a pena de haver crime contra a honra, já que o Bruxo Chiq divulgaria na internet várias denúncias de estupro, propina, invenções que fariam essas pessoas caírem. O objetivo deles era derrubar essas pessoas politicamente. Para isso, ele convencia algumas pessoas a registrar boletins de ocorrência contra esses envolvidos para que causasse danos”, contou o delegado.

Entretanto, em alguns casos, os boletins de ocorrência não eram fictícios. “Mas, ouvimos da própria pessoa que prestou um boletim de que ela jamais teve qualquer intenção de divulgar o caso. Ela foi levada para a delegacia, com o apoio do Bruxo”, disse Ferreira, que também afirmou, em coletiva, ter ouvido o planejamento de gasto do dinheiro que seria recebido. “Em uma dessas reuniões, o advogado coloca o celular no viva voz e o Chick fala que aceita o parcelamento do dinheiro, mas que teria de ser até o Natal. E depois descobrimos como ele e o advogado gastariam, ou planejariam, gastar esse dinheiro”.

Uma mulher também foi encaminhada a delegacia, suspeita de participar do esquema. A delegada Juliana Maciel Dalacqua explicou que a condução dela aconteceu para esclarecimentos. “A princípio uma mulher foi trazida coercitivamente para cá para prestar esclarecimentos, mas pelo que tudo indica, até o momento, ela foi usada pela dupla para cometer esse crime de extorsão. Ela contou que receberia um valor de R$ 500 mil não diretamente das vítimas, mas que esse dinheiro seria repassado a ela pelo Chick por gostar dela e se compadecer da situação dela”, contou.

Denúncias das vítimas

O caso começou a ser investigado, segundo os delegados, a partir de denúncias das vítimas, mas que serão preservadas nesse primeiro momento. “Esse tipo de crime, em muitas vezes, as vítimas acabam não procurando a polícia por questões íntimas ou por quererem se preservar”, disse Juliana.

Ambos ficarão presos no Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) por cinco dias e passarão por interrogatórios. Para a RPC Tv, a esposa de Chick Jeitoso disse que ele nega todas as acusações. No momento da prisão, o Bruxo estava em casa, conforme mostra um vídeo registrado e divulgado pela Polícia Civil:

 

Com informações BandaB

Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Veja também

Exposição de Orquídeas no Shopping São José

Shopping São José realiza 3ª edição de Exposição de Orquídeas   Na ocasião, mudas e ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.